Como deixar as crianças com TEA mais confortáveis nas festas de fim de ano?

As festas de fim de ano são sempre um acontecimento muito esperado por amigos e familiares, pois é hora de reunir todos para celebrar o ano que está acabando, mas para uma criança com TEA essas comemorações podem ser um pouco mais complicadas e é preciso estar atento para que ela seja confortável e especial para ela também. Separamos algumas dicas para deixar as crianças com Espectro Autista mais confortáveis nessas celebrações. Confira a seguir!

Cuidado com a sensibilidade

As festas de fim de ano costumam ter muitas luzes, cheiros, sabores e pessoas, e todos esses itens estão ligados a questões sensoriais que podem irritar o autista. Evite colocá-lo em situações que provoquem irritação em suas áreas sensíveis, prefira opções que sejam mais neutras e planeje-se caso alguma coisa dê errado. Os enfeites de Natal da casa deverão ser adaptados, assim você estará optando por itens mais amigáveis para a criança com TEA. Uma boa opção também é disponibilizar um cantinho calmo para que a criança possa ir quando precisar, para ajudá-la a não ficar tão sobrecarregada.

Conscientize os familiares e amigos

Uma parte importante é mostrar aos familiares e amigos que a criança com TEA age diferente da maioria, pode ser que ela não queira conversar com os primos ou que algumas tradições precisem ser quebradas na noite de Natal, por exemplo, pois ela pode não entender lógicas tão subjetivas, como uma hora diferente para servir o jantar em um único dia do ano.

As pessoas presentes na festa podem interpretar a atitude como “birra”, mas na verdade essa atitude tem outra explicação. Para ajudar a deixar a criança mais à vontade, você pode levar alguns itens que deixam ela mais calma, como um filme específico. Além disso, informar a família de como agir pode ajudar ela a ser incluída e fazê-la gostar de verdade de estar na festa.

Cuidado com a alimentação

Apesar de ser uma data especial, ceder a algumas tentações pode interferir no comportamento e tranquilidade das crianças e adolescentes. Alguns alimentos não vão ser devidamente processados por eles e depois de algum tempo será possível perceber as crises chegando, diarreia ou constipação, comportamentos mais desafiadores e etc. Caso abra alguma exceção, escolha com cuidado para manter a criança com TEA bem e saudável.

Festas de fim de ano em casa

Caso a família prefira passar as festas de fim de ano em casa, sem levar a criança com autismo para as grandes reuniões, é importante criar as próprias tradições para o núcleo familiar, assim ela vai se sentir incluída e até esperar por essa época do ano. Nos próximos anos é possível até pensar em sair da rotina nesses meses, mas sem esquecer das necessidades especiais da criança.

Fontes: Autismo em Dia, Twinkl