Sinais que seu filho pode ter TDAH

Sinais que seu filho pode ter TDAH

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) tem sido amplamente estudado, devido ao aumento significativo do número de diagnósticos. Segundo estudos, o TDAH é uma das principais causas de procura de ambulatórios de saúde mental de crianças e adolescentes. Por isso, separamos alguns sinais que podem indicar que seu filho(a) possa ter Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Continue a leitura para saber quais são eles.

O que é                                            

O TDAH é um problema de saúde mental, considerado um distúrbio bidimensional, que envolve a atenção e a hiperatividade/impulsividade, é uma disfunção da neurotransmissão dopaminérgica na área frontal, regiões subcorticais e região límbica. O diagnóstico pode ser feito por um neurologista ou psiquiatra e com a ajuda do Manual de Diagnóstico e Estatística de Desordens Mentais – DSM-IV, que apresenta elementos basicamente comportamentais e passíveis de julgamento subjetivo. O DSM-IV subdivide o TDAH em três tipos: TDAH com predomínio de sintomas de desatenção, TDAH com predomínio de sintomas de hiperatividade/impulsividade e TDAH combinado. Confira a seguir quais são os sinais comuns.

Desatenção

O adolescente frequentemente deixa de prestar atenção a detalhes ou comete erros por descuido em atividades escolares, de trabalho ou outras, ele também tem dificuldades para manter a atenção em tarefas ou atividades lúdicas e parece não escutar quando lhe dirigem a palavra.

A desatenção também se mostra quando o adolescente não segue instruções e não termina as tarefas e deveres, tem dificuldade para organizar e evita se envolver com tarefas que exijam muito esforço mental constante. Se seu filho(a) também perde coisas com frequência, apresenta esquecimento em atividades físicas e é facilmente distraído por estímulos alheios às tarefas, ele pode ter TDAH.

Hiperatividade  

Note se seu filho(a) frequentemente agita as mãos e os pés ou se remexe na cadeira, abandona a cadeira na sala de aula ou em situações nas quais se espera que permaneça sentado, corre ou escala em demasia e em situações que essa atitude é inapropriada. O adolescente também tem dificuldade para se envolver silenciosamente em atividades de lazer, fala em demasia, dá respostas precipitadas antes de as perguntas terem sido completadas, interrompe ou se mete em assunto dos outros e tem dificuldade para aguardar sua vez, pois está sempre “a todo vapor”.

Conte com a Emergir

Caso o adolescente apresente seis ou mais dos sintomas citados por mais de seis meses, é possível que ele tenha TDAH. O indicado é procurar um profissional da área de psicologia para realizar o diagnóstico correto. A Emergir pode ajudar nesse momento, fazendo uma avaliação e intervenção comportamental, além disso, a clínica ajuda crianças acima de 7 anos a abrir as janelas do conhecimento.

Fontes: SciELO, SciELO, Redalyc